Páginas

Cineminha Duplo!

19 junho 2015

“Nada é estático em nossas vidas. Nada é à toa. Tudo ganha uma compreensão, tudo é degrau, tudo eleva.” Martha Medeiros.

Como "prometido", vim falar um pouco dos dois filmes que eu assisti na quarta passada (10/06/2015). Para quem não leu antes no post do dia 15/06/2015 ai vai os filmes, que ainda estão em cartaz:
  • Tomorrowland - Um lugar onde nada é impossível: A história no começo pode parecer confusa, uma mistura de passado e presente, coisas que não julgamos ser muito possíveis sendo narradas de forma não muito transparente, através de um relato final que é que inicia o filme e o narra para nós também. 
    É sobre uma adolescente, Casey (Britt Robertson), que tem certa paixão pela ciência, e é muito curiosa e corajosa também, que encontra um Pin que a transporta para uma realidade paralela. Realidade essa, onde Frank (George Clooney) foi ainda criança e cheio de sonhos desenvolver sua ciência, sem saber, que voltaria completamente desiludido.
    Esse encontro é intenso, pois mostra o contraste entre a esperança e o otimismo, com o pessimismo e desilusão.
    Traz um retrato muito otimista do futuro da nação. Uma forma de conforto para quem ainda não desistiu da humanidade. Casey traz em si esse sentimento, ela é a força de mudança que a gente precisa tem, junto com a sabedoria e originalidade de Frank.
    A Walt Disney acertou em cheio com essa mistura, e soube abordar um tema tão polêmico e caótica, de forma interessante, eu ameaçaria dizer até, suave.
    Eu não esperava muito desse filme, mas ele me surpreendeu. Eu sai da sala de cinema muito animada e alimentando o lobo certo dessa vez haha (Quem viu o filme, e lembra, entenderá.). Durante a narração pode-se notar o cuidado com vários assuntos atuais, e muitas lições também.

  • A espiã que sabia de menos: Esse sim era o filme que eu esperei semanas para ver, eu sabia que a Melissa McCarthy iria arrasar, e novamente seria em um papel mais policial...
    Sua personagem - Susan Cooper- é uma analisa de base da CIA, que é completamente apaixonada pelo agente (Jude Law) que ajuda sonoramente, e muito acomodada em sua vida tranquila e até se emoção. Com alguns incidentes, e os agentes mais talentosos da CIA estando vulneráveis e colocando em risco a missão da CIA, Susan se voluntaria para entrar na jogada em posição diferente, agora na linha de tiro.
    A partir daí a confusão começa e o riso é garantido. Mesmo quando ela não quer, ela faz direito o serviço; mesmo quando ela foge, o caso cai na mão dela e ela consegue se safar perfeitamente bem. Criando inimigos, amigos, e até mesmo conquistando alguns corações e corpos ardentes (ui).
    Eu amo comédia, e essa tem uma mistura gostosa entre pequenas aventuras (ação), o cômico e o lance dos sentimentos e relações humanas que eu tanto admiro; tudo na dose certa, principalmente o que é cômico. Acho difícil não gostar desse filme.
    Fora a trilha sonora, que sinceramente: DETONA! Muito boa! 

Bom, por hoje é só, espero que tenham gostado das indicações, lembrando que eles ainda estão nos cinemas, e vale muito a pena ir conferir.
É o ingresso que garante bons momentos, e te dá uma viagem incrível.

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.