Páginas

Mais um 31. Mais um Recomeço?

30 dezembro 2015

Eu estava instalado no vazio. — Charles Bukowski.

Ok, final de ano é sempre meio, clichê no que diz respeito a fazer um balanço do ano que está se finalizando, e planos para o que chega... E eu não serei diferente aqui. Aliás o que foi diferente mesmo foi o meu no como um todo.

Se pudéssemos separar a vida por departamentos, seriam mais de uma dúzia. Na minha eu as divido mentalmente, para poder entender melhor o que se passa. E em 2015 posso dizer que vou o primeiro ano em que todos esses departamentos resolveram funcionar, em ritmos diferentes, simultaneamente. Para quem não está acostumada, isso me deixou louca até meados do segundo semestre. E quando estava começando a me acostumar e a pegar o jeito das coisas, tudo muda novamente. Ótimo! Gosto assim, agora.

O ano começou com tantas incertezas, e medos... Tive meu primeiro emprego, mesmo sem ser registrado, me valeu muito! Aprendi tanta coisa lá, coisas boas, e coisas ruins que eu não devo fazer nunca na minha vida, pois já tive vergonha alheia o suficiente. Cursos a mil, aprendi do Word ao Photoshop Avançado... Voltei a me interessar mais pelo Blog. Conheci pessoas maravilhosas, e bem diferentes de mim. Aprendi um pouco mais da cultura coreana. Passei pelo terceiro ano da faculdade sem pegar nenhum exame, e sobrevivi a esse ano mesmo trabalhando durante a noite.

Descuidei de mim? Descuidei horrores, mas faz parte, não consigo me concentrar em tudo ao mesmo tempo. Já desisti de abraçar o mundo com meus míseros dois braços. Desisti também de estipular minha segunda faculdade antes do tempo. Voltei a minha vida literária. Muitos dos meus interesses universitários ainda estão adormecidos, mas nada que eu não consiga despertar em 2016. Voltei a me envolver mais com cultura, fui em algumas peças de teatro, no MASP -pela primeira vez...

Acumulei umas incertezas tão certeiras que fizeram meu ano valer a pena, entre elas as típicas: Será que dou conta? Estou indo pelo caminho certo? Ai acordei e vi que não tem caminho certo, existe apenas os caminhos que eu escolho, e os outros. E todos vão valer a pena, de alguma forma, assim como tudo o que eu me dispuser a fazer.

Esse ano foi revelador e desbravador, pelo menos para mim. Metade das coisas que aconteceram, eu  nem imaginava... E me fez ter mais esperança em mim, embora eu carregue tantos problemas; mas quem é que não tem? O importante é esses problemas não atrapalharem nossos momentos felizes.
Comenta ai como foi seu 2015!

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.