Páginas

5 coisas que eu já quis ser:

04 abril 2016
Em poucas palavras serei poesia. — Paula Pinheiro
Hoje eu decidi por fazer um post diferente do que estou acostumada, eu li algumas coisas sobre esse assunto nos blogs alheios, e achei legal essa ideia de falar sobre algumas profissões que já quisemos ter. Porque, bem sabemos, que nós fantasiamos muito a respeito das nossas futuras profissões, principalmente quando eramos crianças. Quem nunca?

Lembram daquela pergunta clichê: "O que você quer ser quando crescer?". Nossa, não me façam uma pergunta dessa agora, pois quero ser tanta coisa; quero ser tudo, será que é possível? Não? Ok.
Enfim, esse é o tema de hoje. Provavelmente alguns de vocês irão se surpreender com essas 5 revelações que farei aqui. Claro que não quis ser só isso, mas foram as que mais me marcaram, que mostram momentos da minha vida que têm muita importância para mim.

Não desisti de todas as opções ainda, acredito que eu possa ser o que quiser, e isso inclui exercer quantas profissões me forem possíveis; por que não?
Eu já quis ser:

Médica: esse meu sonho ainda não morreu, eu evito pensar para não ficar triste; pois é um curso que levaria muito tempo para concluir, é de tempo integral...
E eu não tenho condições financeiras para tal feito, e muito menos quero "explorar" meus pais deixando que eles me banquem até eu me formar... Sinto que devo retornar a eles tudo de bom que eles fizeram para mim, mas tipo já! Não só daqui a uns 10 anos... 
É verdade que ainda penso em prestar vestibular para esse curso daqui uns anos, mas nada definido ainda... Preciso pensar com a razão limpa. Existem outros cursos que chamam bem mais atenção hoje; como Filosofia, Sociologia...

Arquiteta: para quem não sabe, prestei vestibular para esse curso, no meu 2º ano do Ensino Médio, e para uma faculdade em específico no 3ºEM também. Eu adorava a ideia de poder mexer com as construções que seriam lares para alguém. Mas percebi que não iria ser muito feliz lidando com maquetes, números, engenheiros, problemas burocráticos...

Professora: Esse é meu sonho mais latente, não é atoa que quero construir uma escola! Pretendo continuar o que parei no ano passado, ao ser professora em uma escola profissionalizante; ali eu encontrei motivos para ser feliz! Então porque não partir para universidades, dentro da área de Psicologia? E depois eu expandir meu sonho, sendo professora de ensino regular também... Não sei o que os meus próximos 30 anos me reservam...

Designer de Interiores: Surreal? Bom, se não te chocou eu querer arquiteta, dificilmente essa profissão te surpreendeu também. Eu estava balançada pelas duas naquele período. Eu achava o máximo as pessoas saberem combinar, o que usar, e o porquê disso. Era uma forma de eu mexer com algo mais estético também, pois tudo o que eu queria ser até então, requeria 100$% de trabalhos mentais e filosóficos. Não que nessa profissão não tenha, mas e diferente, você mexe com arte, com números, com enquadramento, com pessoas... Acho muito pouco provável que eu ficasse entediada nessa profissão. Mas foi um desejo curto, confesso.

Dançarina (mais na pegada de professora mesmo): Eu dancei a minha vida inteira. Sou péssima dançando? Sou. Mas não em coreografias, movimentos. Eu não sei dançar solta, livre; fico parecendo uma pata desengonçada; mas me joga num grupo com coreografia, professor, movimentos, saltos e fitas... Ai eu arraso meu bem!
Quando eu tinha 16 anos eu já fazia academia, e conheci uma professora de dança, que começou a dar aulas lá, que me fez realmente sentir o que é dançar; e não dançar por dançar, mas entender o que é dança, qual a relação entre a música, a dança, eu e o meu corpo. Foi incrível! Cada aula era preciosa, ela ensinava como dançar, da onde saiam os movimentos, onde é que se concentra o nosso ritmo... Foi nessa época que eu me vi realmente apaixonada por essa arte. Parei faz mais de 4 anos, nunca mais dancei; mas pretendo voltar.
Bom, essas foram apenas 5, das dezenas de profissões que eu já quis seguir. Gostaram? Se gostaram, me deixem saber aqui nos comentários, quem sabe eu não faço outros posts parecidos com esse, ou até uma continuação? Minha imaginação é fértil e eu tenho muito o que contar, mesmo tendo apenas 20 outonos no RG.

Agora me digam sobre vocês também, o que vocês sonhavam em ser quando crianças? Para quais caminhos a vida acabou te levando? O que você faz hoje? Ama o que faz? Quero conhecer um pouco mais dos sonhos de vocês!

1 Comentário

  1. Oi Sarah, achei um tempinho e decidi fazer uma visitinha ao seu blog. E quando vi essa postagem lembrei um pouco sobre a minha infância. Um vez me deram um caderninho e em cada página, eu deveria colar uma figura que representasse a profissão que eu queria ser, e explicasse o "porquê". Crianças querem ser de tudo, mas meu caderninho não lotava muito.

    Das profissões que você citou, eu já quis ser Arquiteta, Designer de Interiores e Professora. Os dois primeiros, porque levo jeito, é um pouco de família... E o outro, bom... que criança não quis ser professora um dia? haha

    Sempre quis ser Cantora e Compositora, na adolescia cheguei a aprender violão e um pouco de teclado sozinha, mas o que eu gostava mesmo era de cantar as musicas que eu escrevia. Também relacionado a escrever, tenho ainda a vontade de ser escritora, bom, espero que as pessoas gostem dos meus livros <3 Já quis ser tradutora e também jogadora de futebol da seleção feminina do nosso país e quando eu tinha 3 anos subi em um Kart, mas não me deixaram correr por conta da minha idade, meu primeiro não a um dos meus sonhos, ser piloto de fórmula 1.

    Atualmente estou na duvida, mas sempre na área esportiva, acho que já falei sobre isso em algum cometário por aqui kkkk. Bom, amei sua postagem... acho que o comentário ficou um pouco grandinho.

    Um abraço!
    http://cantinhodasiz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.