Páginas

Menina, pega tuas malas e espanta o choro...

16 maio 2016
Você construiu um mundo mágico, porque sua vida real é trágica. — Hayley Williams
Mais uma vez você volta para casa catando seus pedacinhos que desmoronam. E mais uma vez sua fortaleza se mostrou falha, e sua fraqueza ficou exposta.

Quando irá aprender a se fortalecer por dentro, e não maquiar por fora? Entende que não tem jeito, e que por enquanto o melhor a se fazer, é nada fazer sobre isso? Não vai doer tanto quanto dói agora, isso eu garanto. O tempo não vai curar, somente ajudará a te reerguer, não mais frágil, e tampouco vulnerável. 

Vai para casa, lave o rosto, e feche bem os olhos por alguns instantes enquanto sente o quão refrescante pode ser a água. Sente agora? Algo parecido ao alívio que sua pele sente ao se encontrar com a água? Leve essa sensação para o dia-a-dia. Vá vivendo sem pensar muito no que vem depois, aproveitando cada segundo como único, pois na verdade o são.

Depois coloca teu vestido mais bonito e vai brincar de ser menina, dance ao som de suas músicas favoritas; tombe na cama sorrindo com um punhado de lembranças que viu reveladas pelas paredes do seu modesto quarto, sonhando com um futuro melhor, que há de conseguir! Não perde a dignidade não. Nem a humildade.

Esquece quem nunca te quis bem, quem nunca te viu com bons olhos; e vai viver! Viva intensamente, para não se tornar quem te machucou. Não deva nada a ninguém, e nem fique devendo a sua vida. Aproveite, pois é só você que pode fazer isso.

Acredite em você, para não precisar que ninguém mais o faça em seu lugar. Sei que agora, em meio aos prantos, é difícil acreditar; mas nada dura pra sempre, e a única verdade sobre você, é aquela que você vive em si! É você que se faz, e não as palavras alheias.

Aprende a ouvir com mais carinho seu coração, pois só assim se torna capaz de tocar o coração de Alguém. Preencha seus dias com histórias memoráveis, e não faça inveja a ninguém, e nem cometa tal pecado secando o que não lhe pertence. Você sabe todo o seu poder agora, não?

Rode com o seus vestido, passando pela cozinha, caminhe até a televisão. Vá rascunhando mentalmente os planos do seu próximo grande projeto, capaz de salvar um mundo. Mesmo que seja pequeno, cada um de nós é um mundo, não? Então quantos você será capaz de salvar? Você fará valer a pena, não?

Lembre-se que a essa altura do campeonato, você é sua única inimiga potencial e sua única possibilidade de felicidade. E que tem sim, alguém que conta com você, vai ter quem te admire; mesmo que silenciosamente; alguém que te espera, mesmo que em segredo; alguém que te quer bem, mesmo que você não saiba. Vai decepcionar quem quer que seja, por algumas pessoas infelizes?

Não seja tão baixa e se sabote! Não tenha vergonha de ser quem você é, se for de coração!

Por isso que te digo, arruma a mala com teus vestidos mais bonitos, os perfumes mais doces, os livros mais encantadores, e os seus bens mais preciosos. Organiza tudo e foge para ser você mesma; ou simplesmente entre e saia da sua própria casa, só para dizer a si mesmo que recomeçou! Lembre de colorir sua vida, se não quiser que alguém se sinta tentado a amassar ou rabiscar tudo o que tens! Sai por ai, então, a desenhar sua vida.

2 comentários

  1. Adorei os seus conselhos! Vou tentar seguir.
    Boa semana.

    http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei, que texto mais profundo, as vezes tudo que precisamos realmente é ouvir algo do tipo..
    Bjs *-*
    http://freemodernage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.