Páginas

A culpa é das estrelas e do meu coração...

06 setembro 2014

Música do dia: OneRepublic - What You Wanted

Dessa vida a gente só leva a alma. Cuide bem da sua. — Quietude. 

Ler o livro já foi um soco no estômago, ver o filme então... Eu fiquei pensando se a gente faz tudo o que devia fazer pela nossa vida, e a resposta foi desanimadora.
Vamos começar pelo trailer, que me torturou por meses até a sua estréia de fato...

Legendado

O livro é melhor do que o filme? Sim. É a realidade. Mas o filme é bom também, é fofo, tem a meiguice que precisava. No filme, muitas partes foram cortadas, retiradas, nem mencionadas foram, mas é compreensível, tem uma duração... Ele até que superou minhas expectativas.E o que mais me deixou vidrada , confesso, foram os balõezinhos de SMS deles.Algo muito raro aconteceu com esse filme, nos últimos momentos, quando a sala do cinema inteira estava chorando já, eu também chorei um pouquinho (mas só um pouquinho, é verdade.), e meu pai não... Vai entender... Eu achei o mais tocante, a morte dele, como ela narra isso, e também uma parte que fez meu coração apertar e eu tive que segurar, foi a parte que o Gus simula o "funeral" dele, as coisas que eles falam são tocantes, golpe baixo mesmo.Sem dúvidas um dos filmes que eu não me arrependo nem um pouco de ver, e veria de novo e de novo; e podem apostar, eu vou comprar o DVD oficial, o CD oficial, a camiseta, o blusão hahaÉ uma história marcante, que foi narrada de forma doce e não tão clichê assim. Não tem final "feliz", e isso foi uma das coisas que mais me atraiu para a história, porque ela tenta se manter um pouco fiel as possibilidades da realidade.
A quem não viu, eu recomendo ver. E a quem já viu, eu recomendo ver de novo...

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.