Páginas

Hello Dear December!

09 dezembro 2015

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. — Augusto Cury

Seja muto bem vindo Sr. Dezembro!
E, como sempre, ele foi recebido com muita esperança e expectativa; Mas convenhamos, Dezembro não é um Deus supremo e nem mágico. É claro que a atmosfera do mês abre um leque enorme de possibilidades, motiva e emociona muito mais. Mas é preciso manter um equilíbrio.

Não ache que todos os seus problemas irão se resolver só porque chegou o último mês do ano; ou que todos eles irão sumir, como em um passe de mágica, só porque está chegando o Natal; e que toda gente chata da sua vida irá tomar chá de sumiço... A vida continua intensa, e ao meu ver, nesse mês, deveria ficar mais intensa ainda. Não se deve deixar a vida em stand-by só por causa do último, e do primeiro, feriado do ano. Eles têm que servir de inspiração para lidarmos com as situações, o clima desses meses pode servir como força para quando as coisas ficarem difíceis, é como o aquecimento do motor para um ano que promete muito.

Eu fico bastante animada com esse mês, não tanto pelo Natal, mas porque vem as férias, e com isso tempo de sobra para organizar toda uma vida que ficou em stand-by. E quando eu digo vida, não é só a de universitária, mas também a virtual, a do início profissional, a familiar, a da amizade - que ficou esquecida por meses... É o começo de 3 meses para relaxar e me curtir mais, pois durante o ano eu me enrolo toda.

Vou tentar resumir os meus planos aqui. Basicamente voltei para academia, voltei a blogar, voltei a interagir no tumblr (bem pouco, confesso), vou começar as minhas leituras, pois o Vitor Martins me inspirou muito ao dizer que leu mais de 80 livros esse ano... #meta2016. Também pretendo ir aos meus médicos, fazer check-up, sair com minhas amigas, ir a lugares que não conheço como o Teatro Municipal, Zoológico, Aquário... Parecem coisas simples, mas para mim é novo e importante. E o  que é mais significativo, é que quero ir com as pessoas que eu gosto.

Será que são metas altas de mais para alguém que protela e se enrola, como eu? Acho que não, é só uma questão de levar a sério as questões, mas sem levar tão a sério assim. Confuso? É, eu sei. Tentando explicar melhor... Levar a sério, no sentido de não deixar de lado, mas não como uma obrigação, a ferro e fogo. Algo mais simples e leve. Porque simplicidade também é sinônimo de felicidade.

O que você espera desse mês? O que você está disposto a fazer nele? Conte para mim, quem sabe você também não me inspira?

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.