Páginas

Nunca morrer é um dom ou dor?

27 dezembro 2015

“A gente alonga a história, nem que seja para dizer que chorou. Porque terminá-la, colocar um ponto definitivo, é duro demais. A gente vira dor para não virar fim.” — Camila Costa
Olá galera, mais uma resenha de dorama, esse BEM mais curtinho do que o primeiro. Terminei de vê-lo na sexta a noite, e só tive tempo de escrever hoje,. E confesso que o que me impulsionou a assistir não foram só as propagandas do Dramafever não; pois na verdade eu confundi a protagonista com a Lee Ji Eun (IU). Espero que não fique um post imenso, como o último.


O Dramafever me fez ter momentos ótimos com esse short dorama, short porque tem somente 5 episódio, cada um com média de 11 minutos; o equivalente a quase um filme, se fomos juntar as partes. Mas vale cada segundo!
Estrelado pelo carismático Ji Eun Sung - interpretando o fofo Lee Jung Hoon - e a engraçada Nam Ji Hyun - dando vida a alma do dorama, Min Se Yeon. E devo admitir que cai nas graças do Eun Sung, sério! Muito fofo.


É uma comédia, com fantasia envolvida; que conta a história de Min Se Yeon, que morreu e tornou-se imortal, nada mais, nada menos, do que 200 anos atrás; sobrevivendo a guerras reais, desamparos, dores e mortes dos entes queridos. O que mais se esperar da vida, quando ela não tem fim?  importal esperava um fim, e esbarrou nele por um começo um tanto quanto interessante com o fofíssimo Lee Jung Hoon, um funcionário público muito do mortal, e que é salvo pela "fantasma andarilha".
Tudo seguiria normalmente pelo curso não-natural das coisas, se ele não insistisse, mesmo conhecendo a verdade de Min Se Yeon, e se aventurasse em ser amigo dela, podendo se apaixonar perdidamente - consequência que é possível tanto aos mortais, quanto imortais.


Ela cede, mesmo tendo um medo absurdo de apegar-se, sabendo que terminaria viva e só; experimentando sensações que não sentia a anos, como o frio na barriga, o coração acelerado, o corar das bochechas...Porém, como nos contos da Bela Adormecida, Branca de Neve, e das demais princesas; um beijo verdadeiro seria mais poderoso do que o poder do tempo e da imortalidade? Poderia Min Se Yeon voltar cronologicamente de onde parou? Ou sua vida seria mais fugaz do que a normalidade com esse novo elemento adicionado?



Com uma "vida"  não comum, fica difícil saber seus limites; mas ainda assim ela os expande, correndo riscos, pelo homem que a salvaria sem necessidade alguma. Seria um ato heroico, se não fosse amor.


Não vou ser chata e nem spolier, então termino por aqui sobre o enredo haha Eu amei esse dorama,
curtinho mas muito engraçado; minha única crítica é que eles poderiam ter dado mais conteúdo ás cenas, elaborado um pouco mais a relação entre os personagens, pois fiquei com a sensação de que foi tudo rápido demais; deixando o potencial de ser mais intenso, pois o tema é forte, e muito pouco abordado. Mas mesmo assim eu recomendo, é uma boa pedida para um final de semana em casa.

Título: Never Die 
Gênero: Comédia Romântica; Short Series
Episódios: 5
Emissora: Naver TVCast
Exibição: 04 de Dezembro de 2015 
Dias de exibição: -
Classificação: 

Tem mistério, amizade, amor, medos, ciclo vital em jogo, questão do envelhecimento e a estética, dúvidas sobre carreira, lealdade; e por ai vai... Para quem não assistiu, não perca a oportunidade e assista; e depois venha aqui me contar o que achou dessa incrível fantasia!


Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.