Páginas

Coisas que nem sempre deixamos para trás...

19 maio 2014

Música do dia: Pitty - Na Sua Estante 

Não deite com mágoas no coração. Não durma sem ao menos fazer uma pessoa feliz. E comece com você mesmo. — Martha Medeiros. 

E a única certeza que tenho é que certos princípios nunca mudam, são enraizados, nos moldam, nos sustentam. Mudar faz parte, mas se desconfigurar é suicídio também. Perde-se nesse sentido é a pior coisa que pode nos acontecer, pois sem saber quem somos, quem ousaríamos a ser? Como seríamos? As nossas possibilidades se esgotam quando não somos, porque nessa de ser não cabe o meio termo, cabe enquanto se decide, mas mesmo assim, mesmo se decidindo, você é algo, não?
O que seria de mim sem tudo o que já fui? Arrependimentos aqui não cabem, não tem como coexistir com a efemeridade da vida. Para que se lamentar se o passado já foi, não corre mais e só o que importa é o que se é no estado presente de de decidir ser. Hoje sou isso, amanhã me reinvento.
Reinventar nem sempre é o abandonar da morada antiga, ás vezes é só uma redecoração, com significados novos, ora mais intensos, ora mais impactantes...
Reinventar-se é uma arte, artista é o que almejo ser, e se não é porque não é hora, e quando for, ei de saber.
Reconstruo minhas formas, nada se perde, tudo se transforma.

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.