Páginas

Você está feliz?

19 dezembro 2014

Música do dia: Sugar -Maroon 5

E a gente briga feito criança, mas a gente se ama tipo adulto. —Breno Velvet

Já ouviram essa música? Não? Então ouçam, ela é dançante, empolgante... E essa voz? Como lidar.
Não sei bem o que vim escrever hoje, mas o dia todo fiquei pensando aqui no meu cantinho (vulgo Blog) e pensando no futuro, ai me toquei de que o presente estava se esvaindo por entre minhas mãos, e foquei na minha preguiça e filmes bons...
E ao ver um vídeo de dança a poucos minutos, com essa mesma música; ficou claro que  todo o meu dia girou em torno de coisas que motivam, que dão forças para seguir ou se levantar toda a manhã, seja um sonho, objetivo, ou algo não muito conhecido ainda. Vontade de viver cada instante como se fosse o último é o nome que melhor cabe atualmente, creio eu.
O que eu ando fazendo para isso? Nada. Exato. O relógio continua badalando e me cobrando cada vez mais sutil de que é perda de tempo tudo o que não instigue a viver; que é perda de tempo esperar as coisas, nem tudo tem o tempo certo que esperamos, o tempo certo das coisas são delas e não vem rotuladas ou escritas por ai nas paredes (seria bom se assim o fosse...), perceber isso talvez levasse mais tempo, mas finalmente ficou claro esse fato. Sinto que sou a pior pessoa dentro o leque de possibilidades de pessoas que eu sou que eu poderia ser. Não posso mais ficar esperando por mim, enquanto eu mesma fica parada, preciso dançar conforme as várias músicas que estão me rondando, seja na faculdade, no curso, no trabalho, ou no grupo de amigos, nos livros, no que move a minha mente. Minha mente exige uma mudança de atitude, ou irá explodir. E não seria uma explosão bonita.
Sou das que prefere adiar as explosões e controlar as coisas, e para isso eu vou precisar força na peruca, porque não é fácil quebrar com rotina, crenças, maus hábitos... E ai de quem tentar me impedir.
Sabe qual é a pergunta que tenho me feito todos os dias, todas as manhãs? "Você é feliz?" E se a resposta não for um Sim convincente, um Sim de 100% de certeza, é porque tem algo errado e a gente precisa reparar enquanto ainda é tempo. É aquela famosa frase de que daqui nada se leva... Esse nada se refere as coisas materiais, visíveis e palpáveis concretamente. E só depende de nós esse Sim, é muito fácil culparmos os outros, mas se analisarmos de verdade veremos que são as nossas falhas que cavam o Não.
É uma pergunta tão simples, mas tão importante. Vivemos para sermos felizes, não? Ou pelo menos para tentarmos... Porque tudo que vem fácil vai fácil, e com a felicidade não seria diferente, aliás é bem mais difícil ainda, torna-se algo complexo diante nossos olhos tão limitados, ás vezes pensamos até precisarmos da ajuda alheia para encontrar um rumo a seguir nessa direção.
Agora se faça essa pergunta, e se tiver a mesma resposta que eu tive, corra atrás, ainda dá tempo, e se não der, a gente suborna o mesmo para que ele passe mais lentamente por uma boa causa.



2 comentários

 
Desenvolvido por Michelly Melo.