Páginas

Febre. Uma aventura de Arrepiar!

01 dezembro 2015


"Afinal de contas... O que nos trouxe até aqui? Medo ou coragem? "   Engenheiros do Hawaii.


Nesse final de semana que passou (29/11/2015), eu tive a oportunidade de finalmente assistir a um dos filmes que eu também mais esperei esse ano: Minions.

Que basicamente narra a "origem", toda uma história por trás desses simpáticos aliados do Mau. O filme assegura a importância dos pequeninos, e mostra um outro jeito de enxergá-los, que não seja como figurantes do Meu Malvado Favorito. Pois foram os Minions que tornaram tudo possível, fazendo o impossível e o improvável, pois sobreviver a eles, é uma aventura; resistir então...

O filme foca em 3 minions em especial: 
  • Kevin: o crânio e mentor dos planos, o maluco que resolve salvar todo mundo
  • Stuart: um pouco avoado, meio lunático, bem artístico, sonhador, e totalmente distraído, mera vítima de um amigo do grupo (um voluntário, nada voluntário, á essa aventura)
  • Bob: incrível, a gracinha do grupo, o acidente mais perfeito, o desastre mais calculado da aventura toda, um verdadeiro príncipe cheio de animação e boa vontade.

Uma combinação bombástica, se 1 Minion é perigoso, 3 a solta é sinal de alerta.


A essência de um Minion se resume em servir a um ser malvado, mas não basta ser qualquer um, tem que ser O MAIS malvado, o que eles idolatram, só vivem para esse chefe soberano.

Algumas cenas marcam o filme, não vou colocar todas aqui, mas algumas bem interessantes e engraçadas, já prometem um filme engraçado e maluco.






Confesso que esperava mais, achei o enredo um pouco fraco perto do potencial da combinação dos personagens. Não ficou ruim, mas podia ter ficado bem melhor. Já os personagens estão IMPECÁVEIS, cativantes e memoráveis. Cada um traz traços maravilhosos, eles se encaixam tão bem...

O meu favorito se tornou o Bob, embora eu tenha o Minion de pelúcia  - parecido com esses que a menina tem ao lado, na foto abaixo - do Stuart. O Bob é um amor, parece ser um "caçula", o que todos rejeitam de início, o subestimam; mas ele surpreende e muito, bota todo mundo no chinelo!



O filme nos aproxima dos Minions de tal forma, que quando assistirmos de novo ao meu Malvado Favorito, vamos dar um atenção especial a eles. Pois ele instigam nossa curiosidade, pois nunca se sabe o que eles são capazes de fazer; aliás, nem eles sabem. Sai tudo tão cagado, que fica uma beleza.

Eu recomendo o filme, é uma ótima escolha para se divertir. Cria nexo com os outros dois filmes do Meu Malvado Favorito, e você se apaixona por novos - nem tão novos assim - personagens.

Com eles perto, tudo pode dar errado. Eles são mais fatais do que qualquer malvadão, arma, ou desastre natural. E são uma graça. 

Ah! E não podemos esquecer a Banana!

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.