Páginas

Obrigada por existir! Por favor, continue existindo!

03 março 2016
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida!
E eu decidi que essa amizade iria durar, que eu não seria leviana com parte tão importante dos meus dias nesse último ano. Essa pessoa merecia o meu melhor, e um pouco mais, se eu fosse capaz de oferecer; pois em cada sorriso que deu a mim foi sincero, foi com o coração e com a alma. Desde as brincadeiras mais russas, até o jeito menina-macho de se expressar.

Vi um pouquinho de mim em você, e bastante de você em mim. Notei alguém para admirar, para me orgulhar; algo parecido como uma extensão mais divertida da minha alma. Diriam que nós só nos demos bem pelas circunstâncias, mas se eu continuo a te procurar, mesmo quando a rotina já não nos favorece, é porque é algo maior do que mera convivência... É amizade. Tem que ser, porque seria estranho se não o fosse, e eu me sentisse tão bem e confortável em ser eu mesma com alguém que chegou de repente.

Até sua chegada foi diferenciada, a moda francesa mesmo; parecia bem tímida no começo... Oras, você me enganou bem, obrigada! Ao te conhecer melhor percebo que, na verdade, só é seletiva, assim como eu. De uma doçura e amabilidade estonteante! Ensina-me a ser mais assim? Mais humana... Mais coração...

Se bem que é quase contagiante, me sinto mais capaz de ser fiel a quem realmente sou, a me desafiar. Com você eu vou descobrindo coisas novas, e um tanto difíceis, do mundo; e como quem não se amedronta, você me mostra como você colore a sua. Sua vida tem tantos tons... Uns mais escuros, outros compondo formas mais abstratas... Ouso dizer que tem certo tempero e harmonia na forma como você dança sua vida. Sua playlist, um tanto inusual, embala seus momentos felizes; e te ampara nos tristes.

Não sou capaz de fechar os olhos enquanto você tem momentos complicados; me sinto tentada a participar, mesmo que seja só como figurante que dá apoio moral a distância. Gostar é isso, não? De certo deve ser... Sinto uma empatia gigante em relação a você; não somos do mesmo sangue, nem tampouco conhecidas de infância; mas você se tornou uma das minhas pessoas preferidas. E isso é ser parte de pequenas raridades que marcam minhas memórias, e que jamais serão abandonadas.

Quando eu ficar velhinha, espero poder ir te perturbar a paciência e te buscar na sua casa para podermos aproveitar um pouco mais da vida que ainda nos restará. Você é esse tipo de pessoa que eu quero merecer levar para os meus 80 outonos. Será que você vai me aturar até lá? Espero que sim... Vou fazer o meu melhor, o melhor do melhor que eu sei fazer; e o resto que eu não souber, eu descubro como, e pratico. Uma hora vou acertar, nem que seja no time (leia em inglês, pf).

Como bem sabe, não sou muito boa em me relacionar com as pessoas, mas ás vezes, como com você, esse tipo de coisa acontece mais naturalmente e me enche de alegria. Sinto-me sortuda por ter uma amiga como você. Se ninguém nunca te disse, ai vou eu:

Você é sim: fucking perfect!
Eu te admiro muito.
Você ainda vai me fazer pular e gritar, feito louca, com orgulho de você e das suas escolhas.
E o mais importante: Obrigada por existir!


Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.